01/08/2020

Aleitamento Materno: a importância do incentivo pela enfermagem

Semana do Aleitamento materno traz reflexões sobre o ato de amamentar e o meio ambiente

O leite materno é um alimento vivo, completo e natural, adequado para quase todos os recém-nascidos, salvo raras exceções. A recomendação das organizações Pan-Americana e Mundial da Saúde (OPAS e OMS) é de que a amamentação se inicie nos primeiros 60 minutos de vida e que o leite materno seja alimentação exclusiva até os 6 meses de idade.

O mês de agosto é conhecido como Agosto Dourado, que simboliza o incentivo à amamentação e a enfermagem tem um papel essencial na conscientização sobre a importância do leite materno.
Segundo a enfermeira obstétrica e parteira urbana, Caroline Guedes, é a enfermagem que mais se relaciona com a mulher durante a gravidez e puerpério.

“O enfermeiro tem um papel fundamental no fortalecimento dessa prática ainda na atenção básica ao realizar rodas de conversas com as gestantes e puérperas, além de visitas após o retorno da maternidade para identificar como está sendo feita a amamentação e como está vínculo da mãe com o bebê e, assim, orientando no manejo”, afirma a enfermeira Caroline Guedes.

Estudos mostram que leite materno gera vínculo, conforto, bem-estar e desenvolvimento para o bebê e é uma das maneiras mais eficientes de atender os aspectos nutricionais, imunológicos e psicológicos da criança em seu primeiro ano de vida.

A amamentação em tempos de pandemia
Mesmo diante do atual contexto de pandemia da Covid-19, a amamentação não deve ser interrompida. Segundo o Ministério da Saúde (

De acordo com a enfermeira Caroline, essa prática deve ser fortalecida mesmo em tempos de pandemia. “Deve-se manter sempre as condições de higiene. Se já for comprovado que a mãe está com o vírus, ela deve amamentar com o uso de máscara e realizar a higiene constante das mãos, estimulando o aleitamento materno mesmo no cenário de pandemia”, destacou.

Semana Mundial do Aleitamento Materno 2020 (#WBW2020)

MS), a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e a Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano (rBLH) da Fiocruz, não existem evidências cientificas que comprovem a transmissão do vírus por meio do leite materno.

A campanha da Semana Mundial do Aleitamento Materno 2020 traz como lema “Apoie o aleitamento materno por um planeta saudável” e busca destacar os vínculos entra a amamentação e a saúde do planeta. Apresentando algumas ideias para compreensão desses vínculos, descrevendo alguns desafios e apresentando algumas possíveis abordagens.

O objetivo é informar as pessoas sobre as ligações entre a amamentação e o ambiente/mudanças climáticas, fixar a amamentação como uma decisão climática inteligente, estimular ações para melhorar a saúde do planeta e das pessoas através da amamentação e também envolver-se com indivíduos e organizações para obter maior impacto na sociedade.




  • Receba nossas novidades