31/03/2020

Carta Aberta à Enfermagem Alagoana

Nosso compromisso social com o povo alagoano não nos fará abandonar o barco

Uma das maiores lutas do Conselho Regional de Enfermagem de Alagoas (Coren-AL) é pela Valorização de auxiliares de enfermagem, técnicos de enfermagem e enfermeiros. Queremos que nos enxerguem como somos, profissionais de saúde que estão ao lado do paciente 24 horas por dia, durante os 7 dias da semana. Somos responsáveis pelo ato primordial que é o cuidar da vida humana, baseados em evidências científicas.

Sem nosso olhar atento, mãos cuidadoras e conhecimento técnico, não existe saúde. É a enfermagem o principal indicador de qualidade assistencial na saúde, nosso fazer reduz custos, diminui o tempo de internação hospitalar e o consumo de insumos.

É por isso, que, em nome dos mais de 27 mil profissionais de enfermagem de Alagoas, o Coren-AL demonstra sua indignação frente aos vencimentos propostos no Edital de Chamamento Público Emergencial Nº 01/2020 – SESAU/AL do Governo do Estado de Alagoas, para contratação emergencial de profissionais da saúde para o enfrentamento do Covid-19.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) já declarou a pandemia provocada pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2), com gravíssimas implicações, principalmente, em relação aos profissionais de Enfermagem que se encontram na linha de frente de atendimento à população brasileira nas unidades de saúde de todo o país.

Não somos a maior força de trabalho da saúde à toa, nosso fazer é indispensável. Vale lembrar que além de profissionais expostos e com maior risco de adoecimento pela infecção do COVID-19, somos indivíduos como qualquer outro, temos família e responsabilidades.

Nosso compromisso social com o povo alagoano não nos fará abandonar o barco, mas em tempos de dificuldades pela pandemia, onde a enfermagem é fundamental para atravessarmos a imensa crise em que vivemos, nos sentimos desvalorizados diante de atitudes como essas, de ofertar salários muito inferiores aos de outras categorias, estando aquém da nossa missão de proteger e cuidar da vida dos que, muitas vezes, desconhecemos, colocando nossa vida e de nossa família em risco, em detrimento do outro.

Não estaremos indo pra linha de frente pelo salário de R$1.300 (um mil e trezentos reais) para técnicos de enfermagem e R$3.600 (três mil e seiscentos reais) para enfermeiros, por um trabalho temporário, sem nenhuma estabilidade, estaremos indo pra linha de frente porque temos responsabilidade e compromisso social, diferentemente de tantas outras profissões, nós estamos nos mantendo firmes e empenhados em salvar vidas.

Fica aqui, reiterada, indignação de toda Enfermagem Alagoana aos vencimentos propostos no Edital de Chamamento Público Emergencial Nº 01/2020 – SESAU do Governo de Alagoas.




  • Receba nossas novidades