- Conselho Regional de Enfermagem de Alagoas - http://al.corens.portalcofen.gov.br -

Coren-AL averigua mais de 70 instituições de saúde em duas semanas

Em duas semanas, o Conselho Regional de Enfermagem de Alagoas (Coren-AL) já averiguou 74 instituições de saúde, sendo 52 na capital e 24 no interior. As averiguações têm o objetivo de fazer um levantamento de risco situacional frente ao Covid-19. As 74 instituições abrangem quase seis mil inscritos.

O presidente do Coren-AL, Renné Costa, explica que se deve intitular a visita como fiscalização e sim como averiguação, porque o manual é diferente. “Não verificamos todos os aspectos que está no protocolo de fiscalização, damos ênfase aos EPIs. Conversamos com os profissionais e os gestores, avaliamos toda a situação, levando em consideração que estamos em uma crise no meio da pandemia”, afirmou.

As principais situações levantadas durante as averiguações foram: falta de máscara N-95, restrição de máscara cirúrgica (2 máscaras por turno de 12h), déficit de profissionais exclusivos para assistência para Covid-19, falta de proteção ocular, falta de álcool em gel 70%.

O coordenador de fiscalização do Coren-AL, Weslley Feitoza, explica que todos os serviços de referência de atendimento ao paciente de Covid-19 foram analisados. “Um ponto positivo é que todos os serviços possuem plano de contingência. Outra situação que verificamos foi a restrição de alguns EPIs, pois muitos profissionais estavam usando de forma inadequada e até levando material para casa”, destacou Wesley.

Durante as duas semanas, o Coren-AL recebeu um pouco mais de 50 denúncias, muitas delas pelo Whatsapp. As averiguações vão continuar acontecendo. “Nós estamos do lado do profissional que está na linha de frente dessa pandemia”, afirmou o presidente do Coren-AL, Renné Costa.