24/08/2018

Coren-AL fiscaliza serviços de hemodiálise

O intuito foi de identificar os prejuízos trazidos à população com a implantação da nova portaria do MS nº 1.675 de 2018

Durante duas semanas, o Conselho Regional de Enfermagem de Alagoas (Coren-AL), cumprindo a determinação do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), iniciou a operação de fiscalização dos serviços de hemodiálise em todo Estado.

O intuito foi de identificar os prejuízos trazidos à população com a implantação da nova portaria do Ministério da Saúde (MS) nº 1.675 de 2018 que, entre outras determinações, dimensiona o quantitativo de profissionais de enfermagem e vai de encontro com a resolução Cofen nº 543/2017.

Com a nova portaria um técnico em enfermagem será responsável por 6 pacientes e um enfermeiro por 50 pacientes em tratamento de Doenças Renais Crônicas. Anteriormente, eram 4 pacientes para 1 técnico de enfermagem e 35 para 1 enfermeiro.

Segundo Weslley Feitoza, coordenador da Fiscalização do Coren-AL, a fiscalização encerrou nesta sexta-feira (24). “Foram fiscalizados todos os serviços de hemodiálise do estado de Alagoas, será feito um consolidado para ser enviado ao Conselho Federal”, afirmou.  O Conselho Nacional de Saúde já recomendou ao MS a suspensão da portaria.




  • Receba nossas novidades