18/02/2022

Coren-AL se reúne com a Comissão da Mulher da OAB-AL

Encontro debateu a saúde e os diversos tipos de violência contra a mulher

O Conselho Regional de Enfermagem de Alagoas (Coren-AL) se reuniu, nesta quinta-feira (17), com a Comissão Especial da Mulher da Ordem dos Advogados do Brasil em Alagoas (OAB-AL), na sede da ordem. O objetivo do encontro foi somar as forças em debates sobre a saúde da mulher e os vários tipos de violência que a mesma sofre na sociedade.

Na semana anterior, o Coren Alagoas já havia firmado parceria com a OAB-AL para alguns projetos, em um encontro entre os presidentes das entidades, Renné Costa e Vagner Paes. A reunião de hoje serviu para fazer com que essas ações saiam do papel e comecem a acontecer.

O momento contou com debates sobre o Sistema Único de Saúde (SUS), a violência obstétrica, saúde da mulher e como o direito pode ajudar nesse aspecto. A colaboração entre as duas entidades vai gerar várias ações para o público feminino, como a Marcha da Mulher.

A conselheira federal e coordenadora do curso de Consultas Ginecológicas com ênfase na saúde sexual e reprodutiva Danyelle Costa esteve presente e falou da importância de discutir esses assuntos. “São duas frentes falando de mulher que a gente precisa levantar a bandeira. A primeira é o planejamento reprodutivo, porque diminui a mortalidade materna, a mortalidade infantil e abortamento seguro. A outra frente é a violência obstétrica, as nossas mulheres continuam sendo violentadas nas maternidades”, explica Danyelle.

A categoria da enfermagem é formada, majoritariamente, por mulheres, elas representam 85% segundo pesquisa realizada pelo Conselho Federal de Enfermagem (Cofen). O direito vive uma situação um pouco diferente. Pela primeira vez na história da OAB em 90 anos, as mulheres são maioria da entidade, sendo 188 inscrições ativas a mais que a masculina, de acordo com levantamento cedido pela ordem.

“Estamos desenvolvendo um projeto inovador no Brasil todo que é a consulta de enfermagem ginecológica e que dentro dessa consulta o enfermeiro pode inserir o DIU. É uma coisa histórica, pois quem sempre fez a inserção era o médico, só que o enfermeiro pode fazer isso também. Iremos capacitar 56 enfermeiros do Estado”, informa o presidente do Coren Alagoas, Renné Costa.

 


Fonte: Ascom Coren-AL