24/07/2018

Enfermeira bate recorde de exames e conquista 1º lugar em premiação

Rejane Silva se destaca por fazer a diferença nas ações de promoção à saúde da mulher

Ações em prol das mulheres no mês dedicado a elas (março) fizeram a enfermeira Rejane Ferreira da Silva, da Unidade de Saúde da Família (USF) Paulo Oliveira Costa – UDA Cesmac (Unidade Docente Assistencial), conquistar o 1º lugar numa premiação ofertada pela Prefeitura Municipal de Maceió.

Rejane conseguiu o feito de 119 citologias coletadas no mês de março, o que a levou ao destaque máximo, entre tantos outros profissionais que realizaram o mesmo procedimento pelas diversas unidades de saúde distribuídas na capital alagoana.

“Foi um recorde especial, devo isso primeiramente a Deus, aos familiares e a minha equipe, principalmente aos agentes de saúde que realizam um trabalho em educação e saúde primordial, são eles que orientaram essas mulheres a fazer o exame, sobretudo àquelas da Comunidade do Bolão e ruas adjacentes”, observou.

“Agradeço também a confiança dessas mulheres no meu trabalho, porque é um exame delicado e íntimo, que deve ser feito com amor. As vejo como um todo, e, muitas vezes, elas diante da fragilidade, colocam problemas que passam no convívio do lar e as aconselho, penso que o acolhimento é importante”, lembrou.

A enfermeira se disse surpresa com a homenagem, em forma de premiação, e refrisou o trabalho em equipe na unidade, da qual, faz parte. “Passei por muitas tribulações, mas Deus me fez mostrar que com dedicação e amor ao que faz se vai ao longe. Não é fácil sair de um local e passar a atuar em uma unidade privada, que é o Cesmac. A adaptação não foi fácil e há três anos estou na UDA, mas há 15 anos trabalho nessa área de abrangência”, disse. “Estou muito feliz pelo reconhecimento do trabalho”, destacou.

EQUIPE EMPENHADA

A enfermeira fez questão de mencionar que ninguém faz nada sozinho e que a colaboração da equipe da unidade foi fundamental. “Os técnicos de enfermagem são importantíssimos, os da limpeza também porque a sala deve está limpa e organizada para que a coleta seja realizada, o pessoal do CORA (Complexo Regulador de Maceió) da mesma forma. Então essa premiação não é minha, mas sim de todos que fazem a minha equipe”, ressaltou.

De acordo com Rejane Silva, ser enfermeira é se preocupar com o ser como um todo. Como já dizia Florence Nightingale: “A Enfermagem é uma arte; e para realizá-la como arte, requer uma devoção tão exclusiva, um preparo tão rigoroso, quanto à obra de qualquer pintor ou escultor; pois o que é tratar da tela morta ou do frio mármore comparado ao tratar do corpo vivo, o templo do espírito de Deus? É uma das artes; poder-se-ia dizer, a mais bela das artes!”.

Para Rejane, o enfermeiro não pode falhar por estar lidando com vidas, e o amor é a chave de tudo, ela crer que foi com essa forma de lidar com o paciente, que a levou a conquistar junto com a sua equipe, o 1º lugar.

O prêmio foi entregue pelo prefeito de Maceió Rui Palmeira e pela primeira-dama Tatiana Alvim Palmeira, responsável por coordenar a Campanha “Maceió Rosa”, criada com o objetivo de prevenir o câncer de mama nas mulheres maceioenses. As enfermeiras Maria Lúcia Rodrigues da Silva (USF João Sampaio) e Rívia Nascimento da Rocha (USF Pitanguinha) ficaram com o 2º e 3º lugares, respectivamente.

As vencedoras foram contempladas com prêmios como diárias em pousadas, jantares a almoços com acompanhantes, dia de lazer e cuidados.


Fonte: Sindicato dos Enfermeiros de Alagoas (Sineal)



  • Receba nossas novidades