11/08/2019

Nota sobre o programa “Médicos pelo Brasil”

A enfermagem é uma profissão autônoma obedecendo a Lei Nº

A enfermagem é uma profissão autônoma obedecendo a Lei Nº 7.498, de 25 de junho de 1986. No Brasil, somos quase 2,5 milhões de profissionais inscritos no sistema Cofen/Corens, mais de 60% da força de trabalho da saúde no país. Só em Alagoas, já passamos de 25 mil profissionais.

Em entrevista sobre o novo programa “Médicos pelo Brasil”, o presidente Jair Bolsonaro citou a Enfermagem como sendo uma profissão inferior, que serviria de recompensa aos médicos reprovados no Revalida.

O Conselho Regional de Enfermagem de Alagoas (Coren-AL) reprova e repudia tal fala, assim como o programa, que já na sua concepção reproduz a mesma ideia de programas anteriores, que centralizam e evidenciam a profissão médica em detrimento as outras profissões, desconsiderando o trabalho em equipe, multi e interdisciplinar na saúde.

O trabalho da enfermagem não é maior, nem menor do que o de qualquer outra profissão. São profissões diferentes, com atribuições diferentes, que se completam para produzir saúde a toda população brasileira.

Neste polêmico posicionamento, o presidente da República acirra uma diferença profissional, valoriza apenas a categoria médica e mantém (ou até aumenta) a desvalorização da enfermagem e outras profissões da saúde.

Torna-se importante informar que a enfermagem só pode ser exercida por auxiliares de enfermagem, técnicos de enfermagem e enfermeiros respeitando suas respectivas habilitações.




  • Receba nossas novidades